Limitando os altos impactos da savanização da Amazônia com ciência e políticas públicas
06 de novembro de 2018

Pesquisadores revisaram estudos publicados sobre a hipótese de savanização da Amazônia, que prevê alterações profundas na maior floresta tropical do mundo devido às mudanças climáticas, e relataram que sem a tomada de nenhuma ação, os custos estimados dos danos sócio-econômicos para a região 30 anos após a savanização seriam de US$ 957 bilhões a US$ 3.589 bilhões, enquanto que o custo estimado de ações preventivas ficaria entre US$ 64,2 bilhões e US$ 122 bilhões, uma estimativa substancialmente menor que as estimativas de danos. Entretanto, ao autores notam que, enquanto a efetividade das medidas de mitigação para evitar a savanização – incluindo redução do desmatamento – permanece incerta, as ações de adaptação propostas no estudo seriam benéficas, mesmo no caso de esta savanização nunca ocorrer, conforme a Perspective publicada na revista científica PNAS.

Download PDF


Próximo >
Voltar para Publicações